5 tendências em Digital Health para pessoas acima de 50 anos

Com os consumidores acima de 50 anos buscando alternativas para o modelo tradicional de cuidado à saúde, as soluções de digital health como os wearables e a telemedicina começam a ganhar força nos Estados Unidos. A estimativa é que esse seja um setor que possa movimentar cerca de US$34 bilhões nos próximos 5 anos.

Em palestra na conferência Bio 2016, Jody Holtzman líder de inovação na AARP - Associação Americana dos Aposentados, elencou as 5 tendências para Digital Health para pessoas com mais de 50 anos. 

Tendência nº1- Facilidade em contratar cuidadores

Tradicionalmente os pacientes contratam agências para encontrar cuidadores, novas empresas estão mudando esse modelo tirando o intermediário. Startups como Honor e CareLinx oferecem marketplaces online conectando diretamente pacientes e os prestadores de serviço.

Tendência nº2- Declínio na tecnofobia

Os dados mostram que a população mais idosa não tem mais medo da tela. Um relatório do Pew Research Center aponta que 79% das pessoas entre 50 e 64 anos acessam a internet todos os dias, um crescimento de 58% se comparado com os números de 2010.

Tendência nº3- Siri e Alexa são o futuro

Os dispositivos controlados por voz serão os grandes vencedores quando pensamos em adoção de tecnologia por um público mais idoso.  As duas soluções que saem na frente são o Siri da Apple e a Alexa da Amazon. Pense como será fácil comprar mais medicamentos "Alexa, compre meus medicamentos" ou  "Siri, acabei de tomar meus comprimidos diários"

Tendência nº4- Tecnologia + Humanos

O comportamento do paciente terá maior probabilidade de mudança se um humano estiver envolvidos no processo. Um dos exemplos citados é o programa de gestão de diabetes da Omada Health onde o paciente recebe um coach de saúde que trabalha em conjunto com sistemas de acompanhamento digital como balanças wireless, pedômetros, aplicativos de monitoramento de dietas, exercício e medicamentos. O paciente fazendo uso desses sistemas o coach oferece suporte e recomendações.

Tendência nº5 - Telemedicina

Um número crescente de médicos estão oferecendo cuidados remotos através de visitas online em vídeo ou consultas por e-mail. Esse serviços devem crescer mais em comunidades remotas e em pacientes com dificuldade de locomoção.

Fonte: KQED Science